Algumas razões para não usar WordPress

Algumas razões para não usar WordPress
4.6 9

WordPress é um software gratuito desenvolvido originalmente para gerir blogs, mas hoje em dia é usado até para e-commerce.

Um dos motivos do sucesso do WordPress é a facilidade de instalação, isto posto, faz com que ele seja um dos primeiros escolhidos por pessoas que não tem afinidade com desenvolvimento web, por tabela faz com que o WordPress tenha uma grande fatia do mercado mundial de sites, as estatísticas apontam que no top 10.000 de sites do mundo 5% usam WordPress.

Vale ressaltar que o objetivo deste texto não é dizer “não use WordPress”, e sim informar que apesar de toda a facilidade o sistema tem seus problemas, e que, dependendo de quem estiver querendo criar o seu site, é mais vantajoso implementar uma solução sob medida.

Vamos aos tópicos então:

1 - Segurança

Devido a imensa quantidade de sites utilizando WordPress, eles acabam se tornando um alvo lógico para hackers. Se houver uma falha crítica em uma versão do WordPress, com certeza existirão centena de sites rodando aquela mesma versão, logo, centena de alvos em potencial. Além disso, como spiders/crowlers podem determinar se um site usa WordPress é possível localizar alvos de forma automática.

É claro que todo site/sistema que esteja na web pode ser um alvo de hackers, contudo se for um sistema feito especificamente para você, será muito mais complexo para quem estiver tentando quebrar o seu sistema lograr êxito.

2 - Atualizações

É verdade que o WordPress lança atualizações com uma boa frequência, o problema é muitas vezes a demora para corrigir falhas críticas de segurança pode tornar o seu site um alvo fácil para quem quiser ataca-lo. Também existe o fato de que atualizações, ao contrário da instalação inicial, exigem algum cuidado, o que demanda alguém com algum conhecimento técnico, ou seja, para um leigo uma atualização pode acabar destruindo o sistema.

Além do que foi dito, também há a questão da retrocompatibilidade, em outras palavras, atualizações podem fazer com que seus plugins ou até o mesmo o seu tema se tornem incompatíveis com o sistema.

3 - Plugins

Plugins são uma das coisas mais fantásticas do WordPress. O plugin nada mais é do que uma extensão do próprio sistema, desenvolvido por um terceiro qualquer, isto permite que funcionalidades adicionais sejam inseridas no sistema. Infelizmente isto também trás um problema sério de vulnerabilidade, já que muitos desenvolvedores destes plugins são amadores, e os fazem para funcionar, mas sem pensar na questão da segurança.

Como dito anteriormente, as atualizações, entre outras coisas podem fazer com que plugins se tornem incompatíveis com o sistema na nova versão, isto pode parecer pouco, mas muitos sites dependem de vários plugins para funcionarem da maneira que os donos querem.

4 - Suporte

WordPress é um sistema aberto e gratuito, desenvolvido pela comunidade, ou seja, não há uma equipe de desenvolvimento oficial, se você tiver um problema com o sistema e não tiver conhecimento técnico para resolvê-lo, precisará esperar que seja lançado um patch, ou que uma boa alma resolva para você. Claro, sempre há a opção de contratar um técnico para sanar os problemas, mas como a maioria das pessoas usa o WordPress por ser gratuito, esta é uma hipótese quase nula.

5 - Personalização

Existem milhares de plugins para WordPress, permitindo que o sistema original, criado para gerir blogs sirva até como loja virtual. Contudo sempre haverá aquela situação em que o sistema não tem o que você precisa, e você também não acha o plugin que faz o que você quer.

Neste caso temos duas alternativas, achar um plugin que faça “quase” o que se quer, e acabar ficando frustrado por ter um site que é “quase” aquilo que foi idealizado ou criar um plugin próprio do zero, neste caso suprindo a real necessidade. O primeiro caso não é o ideal e o segundo pode ser complicado se não se tiver o conhecimento de como o WordPress funciona.

Em outro ângulo de visão, um site desenvolvido especificamente para o cliente sempre va atender a real necessidade do cliente, e mesmo que seja necessário alguma coisa a mais o desenvolvedor, que já conhece toda a estrutura do sistema, pode de forma simples adicionar o que for requerido pelo cliente.

6 - Search Engine Optimization (SEO)

Você nunca alcançará o mesmo patamar de SEO em um site com WordPress em comparação a um sistema desenvolvido sob medida, pois apesar de haver inúmeros plugins com esta finalidade, cada um serve para um propósito próprio, que foi o idealizado por quem escreveu o plugin, ou seja, caímos no problema citado antes, o de o site ficar no “quase”.

7 - Velocidade

Além de afetar o SEO, a velocidade de um site afeta a experiência do usuário em geral. Como o WordPress foi desenvolvido para servir a uma enorme gama de situações sempre terá muita coisa que você não usará, ou seja, uma montanha de linhas inchando o seu código fonte, que para você são inúteis.
Em um site sob medida você terá no script apenas o que realmente precisa, assim tornando o processamento das páginas muito mais eficiente.

8 - Migrando o seu site

Partindo do princípio que algum dia todos nós teremos que mudar de servidor por algum motivo aleatório, sempre é importante pensar neste quesito. Muitas vezes mover o WordPress de uma pasta para a raiz do site já é um sacrifício inexplicável, mover para outro servidor então, praticamente um ato cirúrgico.

9 - Temas

O WordPress dispõe de um bom conjunto de temas (templates). Inegavelmente isto é uma ótica vantagem, já que o visual é um dos principais requisitos de um site para o usuário final.

O problema é que a maioria dos temas parece semelhante, você olha para um e parece que já viu a maioria, o que pode ser ruim para o dono do site, já que acabará tento milhares de sites parecidos com o dele. Claro, é possível fazer um tema personalizado, mas de novo, é necessário um bom conhecimento técnico, e não apenas de HTML/CSS.


Como dito no começo, isto tudo que foi apontado não tem a intenção de difamar o WordPress, ele é um sistema que tem o seu valor, isto é inegável. Contudo, como a maior parte das coisas na vida, uma solução personalizada sempre terá uma vantagem sobre a solução genérica. Ai fica a cargo de cada um escolher o que acha melhor para sí.

Comentários (9)

  • Ricardo

    Seus argumentos são claramente de alguém que não conhece WordPress...

    1 - Segurança
    Justamente por ser o CMS mais utilizado do mundo, ele é diariamente atacado milhões de vezes de várias formas diferentes. Assim a comunidade de desenvolvedores têm uma base de teste de centenas de bilhões (literalmente) de ataques para descobrir possíveis brechas de segurança.

    2 - Atualizações
    - A última brecha de segurança do WordPress foi corrigida em algumas horas: https://wordpress.org/news/2015/04/wordpress-4-2-1/
    - As atualizações não precisam de nenhum conhecimento técnico específico. As atualizações de segurança são automáticas desde a versão 3.7 e as atualizações de versão podem ser automatizadas (https://codex.wordpress.org/Configuring_Automatic_Background_Updates). Também pode atualizar pelo painel clicando apenas em um botão.
    - Apenas plugins e temas obsoletos são "quebrados" com atualização do WordPress. Para que um plugin ou tema fique obsoleto ele precisa ficar desatualizado por pelo menos 2 anos! Se você vai escolher um plugin ou tema, escolha de um autor confiável que não vai abandonar o projeto do nada e que esteja bem avaliado com alguns milhares de sites ativos. E isso é um problema do plugin e do tema, não do wordpress.

    3 - Plugins
    Esse argumento nem vou comentar. Repete o que falei no 2. Se você vai escolher um plugin ou tema, escolha de um autor confiável que não vai abandonar o projeto do nada e que esteja bem avaliado com alguns milhares de sites ativos. E isso é um problema do plugin e do tema, não do wordpress.

    4 - Suporte
    Qualquer serviço gratuito não vai te dar um suporte de primeira classe. Se quer suporte, pague pelo suporte. E o WordPress tem empresas excelentes com suporte pago, a começar pelo WordPress.com

    5 - Personalização
    O que é mais caro, desenvolver um site peronalizado completo ou criar um plugin específico? Se você não conseguir nenhum plugin para fazer o que você quer, com certeza vai sair muito mais caro contratar um site completo do que um plugin só pra fazer o que você quer.

    6 - Search Engine Optimization (SEO)
    Você só pode estar brincando... ou não pesquisou nada. É mais difícil você conseguir desenvolver um CMS próprio com a qualidade de SEO do WordPress que o contrário. E neste caso nem quero entrar em detalhes sobre plugins como o yoast seo que você pode contratar um profissional de seo para configurar seu site.

    7 - Velocidade
    A capacidade de cache e indexação do WordPress é enorme e se você tiver um servidor bem configurado e acrescentar um plugin de cache, não há nenhuma perda de velocidade.

    8 - Migrando o seu site
    Eu migro um site WordPress "na mão" em 5 minutos. Existem plugins que fazer isso também. Se você não tem capacidade de fazer não é culpa do sistema

    9 - Temas
    Você não conhece WordPress... definitivamente. Quem tiver lendo e quiser tirar suas conclusões coloca no google "wordpress theme" e veja como é tudo igual. Sem contar que os melhores temas de hoje em dia como o Divi do Eleantthemes permitem a criação de templates com interfaces de clicar e arrastar.

    Enfim, você está no seu site, pode publicar o que quiser e até deletar meu comentário... mas que o seu artigo é muito ruim,isso é...

    09 de Fevereiro de 2016 às 20:28
    • Edgar Serra

      Ótimos argumentos, agora pegue eles e aplique no mundo real. Na prática a teoria é outra.

      11 de Fevereiro de 2016 às 17:12
  • Fabio

    Sabe, eu estou há ANOS com um dilema tremendo nas mãos, sobre essa coisa de gerenciamento de conteúdo.

    Eu tenho um site, um blog... eu publico coisas ali desde, sei lá, o começo do século. E aí, passamos por hospedagem gratuita (caso do GeoCities e Tripod), passei por vários desses hosts, depois usei o BlogSpot, Blogger, tudo o que foi sendo inventado. E fui migrando os dados. Até que um dia aprendi PHP, e criei meu próprio CMS. na época, não haviam as opções atuais.

    Aí, estou nesse dilema...

    ... eu tenho esse CMS que eu criei em PHP. É bem completo para o meu uso, e permite que eu crie vários sites apenas adicionando uma linha em uma tabela do banco de dados.

    Mas todo mundo me fala que é melhor usar Wordpress. A essa altura do campeonato, não sei se é o caso de migrar, não migrar, fazer o que? O que acham?

    08 de Novembro de 2015 às 21:19
    • Edgar Serra

      Fábio, mais importante do que escutar "A", "B" ou "C", é verificar se a sua plataforma cumpre o que você precisa. Não adianta migrar para outra plataforma se ela não vai cumprir a necessidade ou se você precisará de meses até chegar no mesmo nível de expertise que você tem neste momento. Eu particularmente não uso nenhuma plataforma pronta neste momento em projeto algum, todos os projetos são feitos sob medida para o que o cliente precisa.

      09 de Novembro de 2015 às 12:15
  • ddd21

    Não concordo com a parte do seo, não existe nenhum motivo pra um profissional sério querer usar wordpress, a verdade é que é inseguro, pesado e cheio de coisas desnecessárias, você não só pode chegar no mesmo patamar do seo com um sistema sob medida como pode ser melhor, até onde sei globo.com não é em wordpress, e quer seo melhor que o deles? tudo que existe no wordpress pode ser feito melhor em um sistema sob medida

    04 de Março de 2015 às 21:06
  • Selton

    Aham, parabéns, deve ter conseguido um monte de cliente depois deste artigo tendencioso.

    Site mal feito e inseguro pode ser em Wordpress ou na mão querido. Depende de quem faz, como faz e administra.

    28 de Fevereiro de 2015 às 13:55
    • Edgar Serra

      Apenas citei o que acho pertinente, não escrevi para agradar ninguém. Vai da capacidade (ou incapacidade) de cada um interpretar o que está no texto.

      02 de Março de 2015 às 12:30
  • Claudio Pinho de Souza

    Gostaria de saber quanto ficaria um site de noticias. Pode ser parecido com o meu no endereço acima. So preciso implementar uma pagina com videos, tipo um WEBTV
    Videos do youtube.

    02 de Março de 2012 às 22:04
  • Eduardo Kraus

    Concordo plenamente.

    02 de Março de 2012 às 05:24

Comente =)

Atenção: Todos os comentários são moderados, por isto não perca seu tempo postando bobagens ou spam.